Notícia do dia 04 de abril de 2013, informa que nos três primeiros meses do ano, na costa da Flórida, ocorreu a morte de pelo menos 241 peixes-boi.  Esses animais, também conhecidos como manatis, pertencem à espécie Trichechus manatus e são conhecidos como  peixes-boi marinhos. Eles são grandes mamíferos que chegam a medir até 4 metros e ter massa de 800 kg e se alimentam exclusivamente de plantas e algas.

peixe-boi

                                                  foto wikimediacommons: http://commons.wikimedia.org/wiki/File:FL_fig04.jpg

A causa de tão grande mortandade foi proliferação descontrolada de certas algas  muito comum nas águas costeiras da Flórida, como os dinoflagelados da espécie Karenia brevis. O fenômeno, conhecido como maré vermelha, se dá quando, por motivos ainda não identificados,  algas microscópicas,  se multiplicam exageradamente  e liberam grande quantidade de neurotoxinas na água.

Os peixes-boi se intoxicam ao inalar essas substâncias ou ao se alimentar de  plantas contaminadas por elas. A toxina causa convulsões e paralisia, levando à morte por afogamento.

Além dos peixes-boi, esses compostos também podem causar a intoxicação de diversos organismos das cadeias alimentares aquáticas, como peixes, aves, mamíferos marinhos e moluscos filtradores (mariscos, ostras e mexilhões). Os seres humanos se intoxicam pela ingestão de alimentos contaminados, o que pode causar dormência na boca, perturbações gastrintestinais e  até matar.

Essa grande proliferação de algas vem  acontecendo desde setembro de 2012, em  uma duração incomum . Uma hipótese para a intensidade e permanência do fenômeno por tanto tempo, é a grande presença  de fósforo e nitrogênio nas águas,  cuja origem são os fertilizantes usados nas fazendas  e  nos gramados das residências.

A morte de tantos animais em curto período é muito preocupante, porque a população estimada de peixes-boi na região é de apenas 5000 indivíduos. E ainda que a maré vermelha tenha diminuído de intensidade, é provável que muitos animais continuem a morrer nos próximos meses, já que a vegetação da qual os peixes-boi se alimentam continuará contaminada. Centros de pesquisa vêm tentando resgatar os animais doentes para tratá-los e depois devolvê-los ao ambiente.

Os peixes-boi marinhos também podem ser encontrados no litoral norte e nordeste brasileiro.  Além desta espécie, há nos rios da Amazônia  uma outra, um pouco menor, Trichechus inunguis, que vive exclusivamente em água doce.

Tal como na costa da Flórida,  os peixes-boi que habitam o território brasileiro constituem pequenas populações que, segundo a União Internacional Para a Preservação da Natureza (UICN) se encontram em situação vulnerável. No passado, os animais foram caçados por causa de sua carne, gordura e couro. No presente a caça é proibida, mas muitos animais morrem presos acidentalmente em redes de pesca ou feridos pelas hélices dos motores dos barcos, além disso, seu ambiente natural encontra-se cada vez mais comprometido pela presença e intervenção dos seres humanos. Contribui também para a diminuição das populações o fato dos animais terem baixa taxa de reprodução, cada fêmea dá a luz a um filhote apenas a cada três anos.

peixe-boi

Trabalho em sala de aula:

A notícia, ao ser comentada com os alunos, pode ensejar diversas discussões interessantes:

1-   estimule a turma para pesquisar sobre os Sirênios e suas características. Na revista Ciência Hoje de setembro de 2006 há matéria esclarecedora sobre estes animais ainda tão pouco conhecidos. No endereço eletrônico há o texto integral da matéria: http://www.icb.ufmg.br/labs/lbem/pdf/viana06ch-peixeboi.pdf

2- questione a origem do nome popular dos animais:  Porque eles são conhecidos como peixes-boi? A resposta se relaciona aos hábitos alimentares desses animais, que são os únicos mamíferos aquáticos exclusivamente herbívoros, eles comem a vegetação das margens dos rios ou se alimentam de algas e de vegetação de mangue.

3- provoque os alunos e peça para que relacionem a notícia ao fenômeno das marés vermelhas e a um possível desequilíbrio ambiental causado pela ação humana.

4- questione o motivo pelo qual os animais morrem afogados. Isto reforçará o fato de que, apesar de serem animais aquáticos, os peixes-boi têm respiração pulmonar, assim como todos os mamíferos, inclusive aqueles que vivem na água.

5- finalmente, o assunto pode ser abordado pelo estudo das algas, causadoras involuntárias da morte de tantos peixes-boi.